Lembranças

22 ago

Há uns 10 dias sai para Almoçar com uns amigos e falando sobre a cidade, os lugares; lembrei-me de imagens que me marcaram.

Na vida passamos por alguns lugares, olhamos certos retratos, fazemos viagens que duram ou passam rápido. Todavia, há sempre coisas, pessoas, lugares que nos marcam. Tem certas imagens, cenas que sem nenhum motivo fica rodando na lembrança.

Durante 10 anos eu passei pela avenida Antônio Sales, voltando do Colégio Marista Cearense, onde estudei quase minha vida educacional básica, toda. Poderia ter várias imagens guardadas daquela avenida. Principalmente, imagens de acidente, de sinais, de movimentos que fiz dentro de um carro. Não, o que sempre volta a minha memória e um dia andando a pé ainda perto da Normatel, do outro lado da rua um senhor se assustou com a presença de um Dogue Alemão, quase em cima do muro, latindo forte para ele. Até eu me assustei pelo tamanho do cachorro e sua energia para subir no muro e imponente avisar ao transeunte quem mandava naquela calçada.

Outra imagem que não foge a cabeça era aquele sistema de abrir o portão muito engenhoso de um prédio na rua Vicente Leite esquina com Vicente Linhares. Um bastão de ferro com um ferrolho de porta comum no seu topo, servia para os moradores quando chegassem no portão colocar a chave e abrir o portão automático. A rua ainda era de calçamento tosco e o portão de alumínio reluzente durou um tempo.

O mais estranho de guardar essas memórias é descobrir depois de anos e anos… que novos amigos são os moradores desses lugares. E você passar a frequentar o espaço ou apenas conviver com os seus donos. A história nos prega cada peça.

A verdade é que passamos por lugares, pessoas, objetos. E, a única certeza que tenho é que de uma forma ou de outra estamos todos conectados!

Abraços,

O Capitão

Anúncios

Uma resposta to “Lembranças”

  1. Mariposa. 25/03/2013 às 3:40 pm #

    as lembranças não são aleatórias, às vezes a gente só não consegue perceber que a lembrança se relaciona com alguma outra coisa que a faz presente. e muitas vezes por algo bobo, e como achamos que o é bobo é sem importância, não percebemos…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: