Quinta de Cinzas

11 mar

Já são 12h08 e percebo o telefone tremer no criado mudo. Era uma ligação de um amigo que estava na praia. Havíamos combinado na noite anterior que iríamos curtir a quinta de cinzas na praia.

Eu atendi o telefone e ele já foi me xingando e mandando eu me acordar. Maldade para quem fica até as 4h ou 5h, lendo, escrevendo ou editando textos e música para alguma das minhas atividades financeiras (sobre não pronunciar a palavra emprego, deixo pra outro post). Vamos… acorda pra cuspir, vagabundo.

Depois de ser re-convencido que deveria ir a praia, levantei-me, lavei meu rosto, almocei e troquei de roupa! É… quem nunca foi a praia sem tomar banho e com os cabelos assanhados de quem acabou de acordar que atire a primeira pedra.

12h25 eu já estava na praia. De casa para praia do futuro não é tão distante e a cidade ainda não voltou do carnaval. Ninguém quer voltar em plena quinta-feira de cinzas do carnaval. Apenas quem vive de salário mínimo e é escravo do comércio não tem escolha. Desculpa, no rádio e no jornal meus amigos sofreram também. Sou feliz pela minha condição trabalhista, mas como falei… isso é outro post!

Deixei minha sandália dentro do carro e saltei pra areia. Caramba como é bom sentir aquela areia de praia. Putz… mesmo sendo aquela areia imunda da praia do futuro. Saudades de Baía Formosa-RN. Atravessei todas as barraquinhas olhei para o meu lado direito e logo observei aquela mão estendida, Estou aqui! Caminhada agradável até a mesinha, com alguns cascos de cerveja, um cooler cheio delas geladas e uma vista agradável.

Passei a tarde conversando com um novo velho amigo. Troquei boas ideias e aprendi muito sobre como devemos encarar a vida. Essa semana em especial eu percebi como amizade é uma relação peculiar. Respeito e confiança não são questões de tempo e espaço. Amizade não se faz com tempo de estrada. Muito mais por afinidade. Ideologias.

De cara, na barraca encontrei esse novo velho amigo, e dois conhecidos; um deles é um bom colega de farras. Os figuras estavam de calça jeans, sapato e camisa social. Haviam recebido a solicitação inusitada do trabalhador de férias em Fortaleza e tinham saído dos seus respectivos trabalhos para almoçarem com ele.

Muito divertido a tarde, só não falamos de futebol. Papo de nerd, ficamos entre designer de tecnologia, mídias sociais e retorno financeiro na internet. Terminamos a tarde depois de algumas 16 cervejas e muita história do que fizemos e deixamos de fazer por algum motivo passado.

Peguei o carro, voltei pra casa, tomei um banho e corri para rádio gravar o programa de amanhã. Pois uma coisa é certa, posso ganhar mal e ter os horários mais distintos possíveis. Contudo, me divirto!

Abraços,

Rodrigo Fuser

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: